Últimos assuntos
» Sol Tenebris [Campanha]
Qua Maio 11, 2016 10:17 pm por Salatiel Roffcale

» Sol Tenebris [Inscrições]
Dom Maio 01, 2016 10:28 pm por Finn o Humano

» Moira - A Feiticeira d'Água
Dom Maio 01, 2016 9:24 pm por Finn o Humano

» Templo de Hikari
Ter Abr 26, 2016 5:17 pm por Luzette Shadowsprint

» Floresta de gelo
Ter Abr 26, 2016 5:01 pm por Gil

» Mayhem
Dom Abr 24, 2016 8:02 pm por Finn o Humano

» Vilarejo GreenLeaf
Dom Abr 24, 2016 11:45 am por Salatiel Roffcale

» Cavernas de Valsfar
Dom Abr 24, 2016 1:31 am por Finn o Humano

» Desespero Congelado
Dom Abr 24, 2016 12:12 am por Sauron S


Desespero Congelado

Ir em baixo

Desespero Congelado

Mensagem por Finn o Humano em Qua Jan 01, 2014 4:36 pm


O Castelo e seus arredores foram moldados pela propria Astarote, que visava ter a moradia mais linda de todo o inferno, e ela conseguiu. O Desespero Congelado e seus arredores são os unicos lugares de todo o inferno que se é capaz de ver um céu azul e o sol assim como os do mundo humano e isso só é possivel graças a uma magia que Astarote fez sacrificando 5% de seu poder magico. *Acredite, é muita energia magica bruta comparado aos demonios normais*
avatar
Finn o Humano
Admin
Admin

Mensagens : 79
Data de inscrição : 22/08/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
SP SP:
0/0  (0/0)
Experiencia :
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Sauron S em Sex Abr 08, 2016 4:41 pm

Os olhos azuis claro se abriram lentamente e a visão embaçada tornou-se nítida conforme ele acordava. Sauron respirou fundo, os braços estavam doloridos, na verdade, o corpo inteiro estava dolorido, mas sentia mais os braços do que qualquer outra coisa. Então ele sentiu. O gelo que percorria sua pele e o fazia tremer, os lábios estavam roxos e tinha certeza de que o sangue devia ter congelado em seus dedos mas estavam a tanto tempo daquele jeito que já nem sentia mais a facada de frio que o cortava toda vez que tentava fazer algo. Os dentes se chocaram uns contra os outros involuntariamente.

- Alguém? - A voz saiu fraca - Onde... -

Ele respirou antes de tentar falar de novo, naquele momento ele não se lembrava de uma tarefa tão difícil quanto se levantar, estava deitado no chão de um cômodo enorme qualquer mas sem nenhum móvel, as grandes paredes de tijolo congelado se estendiam para os quatro lados, deixando-o preso, era escuro ali dentro mas apesar de isso não ser normalmente um problema a escuridão parecia acentuar o frio que atravessava as vestes. Sauron se forçou a mover o corpo para o lado e se deitar com o peito virado pra cima. A luz encontrou os olhos dele e ele se arrependeu de ter se virado. A única saída da sala era um círculo aberto no teto, fechado com barras de metal - ALGUÉM? - Gritou e tossiu. Não devia ter gritado, ideia estúpida.
avatar
Sauron S
Imortal
Imortal

Mensagens : 12
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
178/178  (178/178)
Experiencia :
0/1000  (0/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Finn o Humano em Sex Abr 08, 2016 5:03 pm

O lugar onde se encontrava era totalmente feito de pedras e gelo, não reconhecia nada daquilo, a “cama” de pedra gelada que estava deitado não era nada confortável. Ao olhar seus arredores podia ver que se encontrava em um imenso salão vazio, não tinha nada além de pilares para lhe fazer companhia. Conseguiria ver o céu pelas janelas, caso olhasse, pensaria que podia estar tanto em Meria quanto em Airem.

Ao gritar a única resposta que teve, fora de sua própria voz ecoando de volta para si, não havia ninguém além dele dentro daquele salão gelado. Um som de portas se abrindo lentamente pode ser ouvido vindo do fundo do salão, não se dava para saber se vinha de trás ou da frente dele, já que o eco confundia tudo.

- Venha, o rei te aguarda...

Ouvi uma voz doce e de aparência gentil, certamente era uma mulher que o chamava. Estava muito longe para ver a silhueta, mas se olhasse para trás poderia ver um grande portão aberto
avatar
Finn o Humano
Admin
Admin

Mensagens : 79
Data de inscrição : 22/08/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
SP SP:
0/0  (0/0)
Experiencia :
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Sauron S em Dom Abr 10, 2016 12:12 am

Quando ele tentou se por de pé a cabeça girou e o corpo lançou-se de volta a cama de gelo, sentado. Respirou fundo e se pôs a levantar, a tontura que o cercava era irritante mas ele fez esforço para se mover na direção da porta que apareceu ali, não entendia como aquilo funcionava mas era bem provavelmente magia, e ainda sim, ele não sabia se estava em Airem ou Meria. As memórias não voltavam completamente em quanto ele saia dali, tudo era fragmentado em sua cabeça. O rei me aguarda Centenas de imagens pareceram surgir na cabeça de Sauron, e ele chegou a conclusão de que aquela deveria ser Airem, não existiam reis em Meria. Sauron atravessou o portão seguindo a voz, era a única opção que tinha, se ficasse ali dentro não teria respostas, e agora, precisava de respostas. Apoiou-se a parede interna antes de sair e respirou fundo.
avatar
Sauron S
Imortal
Imortal

Mensagens : 12
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
178/178  (178/178)
Experiencia :
0/1000  (0/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Finn o Humano em Dom Abr 10, 2016 12:57 am

Era difícil andar, todas as suas articulações pulsavam e doíam a cada passo, talvez tivesse caído com muita força ou aquilo era efeito de ter perdido seus poderes. Ao atravessar o portão viu um salão completamente diferente, todo iluminado com velas de chamas vermelhas, era imenso e para chegar ao seu fim levaria ao menos cinco minutos, mas como Sauron estava se arrastando demorou quinze.

A imagem do trono foi se formando lentamente, era lindo e completamente feito de ouro e pedras preciosas, deitadas ao lado do trono haviam duas mulheres de pele arroxiada e chifres pontudos, elas estavam usando uma roupa completamente transparente e leve, por sua expressão podia se ver que estavam completamente bêbadas. A sentada no trono com suas pernas cruzadas havia uma mulher espantosamente linda, talvez o ser mais bonito que Sauron já havia visto. Não vestia nada além de uma grande coroa dourada que caia levemente sobre seus chifres.

- Então o pobre coitado que eu retirei da neve acordou? – Disse ela com um sorriso no rosto. – Como se chama criança?
avatar
Finn o Humano
Admin
Admin

Mensagens : 79
Data de inscrição : 22/08/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
SP SP:
0/0  (0/0)
Experiencia :
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Sauron S em Seg Abr 11, 2016 5:19 pm

Cada passo ressoava em seu corpo em forma de dor, mas Sauron continuou se movendo, e se movendo. Um passo de cada vez, e chego lá apesar de conseguir ver bem melhor as dores não haviam melhorado. Sauron estava encantando com a arquitetura, não se lembrava de ver algo tão belo, o mais próximo do que havia visto disso era a fortaleza dos deuses maiores em Meria. Riu de si mesmo lembrando de Meria. Era tão bela, tão magnífica. E agora não a verei mais, nunca mais O pensamento fez com que ele quisesse cair e chorar, havia perdido tudo o que tinha conquistado através de centenas de anos, agora era nada mais que um mero ... Não sabia nem o que era. Sauron sentia o vazio dentro de si, o buraco que antes era preenchido com magia e poder agora era um simples vácuo. Seu coração era apenas escuridão, não havia realmente sentido em continuar ali. Sauron ergueu a cabeça e limpou os olhos.

A mulher estava ali na frente, e de repente o banido chegou a conclusão de que nunca havia amado. Nunca havia sentido a necessidade de tomar algo para si, nunca havia beijado uma mulher. Na verdade, ele nunca quis, sempre que sentia a necessidade de algo ela era preenchida com magia e poder. As únicas coisas a qual já tive fome de . E agora a fome havia desaparecido junto de quem ele era, tinha perdido até mesmo seu nome na queda e a palavra " Sauron " soava como um veneno em sua boca. Mas apesar de nunca ter tido nenhum desejo carnal, naquele momento teve, e a sensação era algo totalmente novo, era como a fome por poder que teve ... Mas menos maligna, não corroía seu interior. O deus não conseguiu tirar os olhos dela por um bom tempo, encarando-a. E obrigou-se a desviar os olhos para o chão, sabia que não era humana, ou um imortal, talvez um demônio e aquilo confundia sua cabeça mais ainda, não tinha a mínima ideia de onde estava.

Ele quis dizer que não era pobre coitado, quis explodir em trevas e destruir a todo aquele castelo mas Sauron tinha consciência de que agora não era nada, era realmente um verme, um pobre coitado - Chamam me de ... - Sauron pensou antes de falar - Tenho muitos nomes, minha ... - Pensou em como se referir a ela, e se deu conta de que não tinha qualquer costume em se ajoelhar ou falar com alguém superior a ele, pôs-se sobre os joelhos apesar da dor que penetrava através da pele - Sauron, meu nome é Sauron, rainha - Ele pôs para fora, tentando se orgulhar do nome mas não conseguiu.
avatar
Sauron S
Imortal
Imortal

Mensagens : 12
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
178/178  (178/178)
Experiencia :
0/1000  (0/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Astarote em Seg Abr 11, 2016 6:10 pm

Era engraçado ver aquele ser se rastejando, o rei do inferno tinha pena de uma criatura tão fraca e decadente. Sabia quem ele era na verdade e por isso o trouxera para sua morada, mas provocar e humilhar era oque ela, como um legitimo demônio, fazia de melhor. Mas o antigo deus fez uma coisa que não deveria fazer, dentre todas as coisas que podia, ele a chamou de rainha. Furiosa ela saiu de seu trono e andou em passos leves até ele, andava como quem desfilava, por um momento Sauron até pensou que ela fosse lhe dar alguma coisa ou fazer algo agradável, mas quando ela chegou até ele tudo mudou, com um simples olhar ela o fez cair de cara no chão.

- Eu sou Astarote du Lotte Leviathan XV, segundo REI do inferno, lembre-se disso. – Disse ela enquanto botava seu pé direito sob a face do caído. – Exijo respeito enquanto em meu domínio pequeno deus... ou será que agora é um caído?

Astarote retirou seu pé da face de Sauro, mas não antes de forçar seu rosto um pouco contra o chão. Desfez sua magia deixando Sauron se levantar caso desejasse.

- Eu lhe ofereço abrigo e “santuário” – Disse a ultima palavra em um tom irônico.- Em troca de um juramento e um pacto de lealdade, sei que não tem nem mais um terço do poder que tinha na época em que podia voltar a Meria, mas será bom ter um deles para mim.

Era uma oferta quase irrecusável, já que Sauron não saberia oque podia acontecer com sua vida caso recusasse a oferta do bom rei. Estava em um lugar perigoso e hostil e todos naquela região seguiam a bela mulher que o havia acolhido.
avatar
Astarote
NPC
NPC

Mensagens : 8
Data de inscrição : 07/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Sauron S em Seg Abr 11, 2016 9:08 pm

Tudo começou a fazer sentido quando Sauron foi lançado ao chão. As peças se encaixaram em sua mente Inferno, esse deve ser o inferno Concluiu Sauron. O gelo que era pressionado contra seu rosto fazia ele sentir como se seu corpo todo estivesse sendo congelado de dentro pra fora, ele não tentou fazer qualquer força apenas ficou ali observando a beleza em Astarote em quanto sofria das mordidas de frio. " Pequeno deus " As palavras atravessaram a cabeça de Sauron como uma flecha bem afiada, e quando se pôs de pé em fúria quase a atacou mas não tinha forças para se levantar direito, sabia que um combate era idiotice. Sauron quis socar o chão, quis gritar mas não fez nada disso, apenas ergueu a cabeça para o demônio a sua frente ... Criaturas repugnantes, ele costumava dominar alguns poucos deles junto a seu exército, agora, eles pisavam em cima de sua cabeça como se fosse nada.

Mas Sauron não podia deixar aquilo afetá-lo, não ali. Ele se pôs de pé e pensou sobre a proposta, as primeiras palavras que vieram a sua cabeça foram " vá se foder " Mas ele não as pronunciou. Sauron ergueu a cabeça tão alto como um rei poderia - Minha espada é sua - Ele se curvou, a fala tinha sido um pedaço de pedra saindo de sua garganta, pesada em quanto ele refletia o quão pesada seria sua vingança se um dia chegasse a tê-la.

Ela acha que eu sou alguma espécie de animalzinho Sauron observou o castelo, procurando algum tipo de janela ou saída, analisando o local. Ele sairia daquele mundo, sabia que suas forças não seriam restauradas independente de quanto tempo ficasse ali, esses privilégios haviam sido igualmente arrancados de si quando lutou contra o deus da luz. - Permita-me perguntar, rei, quanto tempo eu dormi? - Se não houvesse se passado muito tempo, Meria ainda estaria em conflito e confusão, talvez... Talvez conseguisse planejar algo a tempo de retornar, aproveitando-se da confusão. Os olhos do deus caído se moveram por ela mais uma vez em quanto se perguntavam como algo tão belo podia ser tão cruel.
avatar
Sauron S
Imortal
Imortal

Mensagens : 12
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
178/178  (178/178)
Experiencia :
0/1000  (0/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Astarote em Seg Abr 11, 2016 9:34 pm

Um sorriso sádico pode-se ser visto no rosto de Astarote enquanto ela com um balançar de mão invocou algum tipo de adaga e rapidamente a cravou fundo no peito de Sauron, o imortal pode sentir o aço da lamina arranhar seu coração, na mesma hora caiu de costas tendo a visão do teto alto do Desespero Congelado. Será que iria morrer ali? Será que havia virado mortal? Essas perguntas se passaram em sua mente enquanto sentia a dor excruciante passar por todo seu corpo, era como se seus ossos derretessem e voltassem a forma anterior em questão de milésimos de segundo.

- Não ache que eu sou tola o suficiente para confiar em um traidor meu jovem. – Astarote montou em cima de Sauron. – Infelizmente para você essa lamina não é letal... Eu não quero sua espada criança, eu quero todo o seu ser só pra mim.

Astarote se abaixou lentamente aproximando do rosto de Sauron, pode sentir os seios do rei do inferno tocarem seu tórax, no mesmo lugar aonde a adaga deveria estar, adaga qual havia sumido milagrosamente. Bem próxima ela olhou dentro dos olhos de Sauron por alguns segundos e então o beijou, o dançar da língua de Astarote dentro da boca do antigo deus era algo totalmente novo para ele, fazendo-o perder o folego. O arque-demônio se levantou enquanto Sauron permaneceu no chão sem entender nada.

- Agora essa lamina ficará pra sempre em seu peito tocando seu coração, com ela você terá a habilidade de intimidar demônios menores e conforme você ficar mais forte poderá até mesmo comanda-los. – Astarote voltou a andar em direção ao trono. – Agora que tenho uma parte de sua alma, você será meu pertence até o fim dos tempos... E sobre o tempo que permaneceu dormindo, contando em dias de Meria, se passaram uns oitenta anos ou quase isso.

O Imortal estava surpresso, havia perdido quase um século de sua “vida” e agora era servo de um dois reis do inferno. Parecia que o destino daquele que tinha tanto poder e que comandava um exercito imenso havia sido trocado com o de um reles escravo.

Habilidade adiquirida:

Nivel:1
Nome:Marca de Astarote
Descrição:
A lamina cravada no peito de Sauron ligou sua alma com a do segundo rei do inferno, com isso ganhou a habilidade de amedrontar demônios de nível baixo, agora é incapaz de negar qualquer ordem ou chamado de Astarote, a habilidade aumenta de nível junto com o jogador.

Custo: 0 de custo, sempre está ativa.
avatar
Astarote
NPC
NPC

Mensagens : 8
Data de inscrição : 07/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Sauron S em Seg Abr 11, 2016 10:10 pm

O impacto da lâmina atravessando não só sua carne, mas também sua alma o lançou ao chão e Sauron teve um déjàvu. A cena de Hikari atravessando ele com uma espada dourada passou por sua mente antes que a cabeça tombasse no gelo, e quando o fez Sauron desejou ter morrido. Podia jurar que via o deus ali, encarando ele. Mas ele não estava lá, e os olhos de Sauron só localizaram o teto azul e frio. É essa a minha última visão? o teto de um castelo de gelo? Ele se perguntou, decepcionado. Mas não havia acabado ali, a dor eletrizante correu por todo seu corpo de uma só vez, sentiu o sangue ferver dentro de si, mas ainda sim sentia frio. Uma morte feia e frienta, teria rido se conseguisse.

Astarote falava alguma coisa mas a dor era tamanha que não conseguiu prestar atenção direito, em meio a dor gelada e seus prováveis últimos momentos ele sentiu o calor que contradizia toda a atmosfera cinzenta e gelada, o calor de Astarote encostando em seu corpo e apesar de seu coração ser um estilhaço sangrento, ele podia sentir os dois baterem em uníssono, e de repente não estava mais ali, caído e morrendo no frio. Estava conectado a Astarote. Era como ser consumido pela mais dolorosa das dores e ser curado por um beijo de fogo e raiva, Sauron não sentia amor ele não sabia o que era isso, mas havia um único sentimento que ele era capaz de entender naquele momento: Raiva. A fúria que queimava dentro de si intensamente e se transmitia ao calor de Astarote, ele sentia como se sua alma fosse sugada para dentro dela, rasgando-se em pedaços, sendo puxada e destruída, frágil como um cristal.

Quando ela se levantou e se separou do deus caído ele não sentia mais a dor, sentia uma agonia penetrando como uma lança em suas entranhas e se revirando, girando e girando. E girando mais uma vez. Sauron pôs o chão abaixo de seus pés e bateu a mão em suas roupas, quando sentiu o vento tocar seu rosto ele se pegou com vontade de se conectar a Astarote mais uma vez e sentir a onda de raiva que aquele ato tinha. A faca pareceu voltar a se cravar em seu peito quando ele ouviu a notícia dos oitenta anos. Ele quis chorar, nunca havia sentido tantos sentimentos de uma só vez mas naquele momento acima de tudo ele quis chorar, a mão esfregou os olhos como uma criança que havia acabado de perder seu brinquedo mais precioso - Meu ódio... Meu ódio fará a luz apagar ... Os céus escurecerem e a água ferver - Ele prometeu a si mesmo e com um sorriso insano de nervosismo ele começou a rir, e rir. E caiu no chão rindo - Eu vou levar guerra a eles, Astarote, vou matar cada um deles - E gargalhou, cada vez mais alto como um bebê encolhido no chão.
avatar
Sauron S
Imortal
Imortal

Mensagens : 12
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
178/178  (178/178)
Experiencia :
0/1000  (0/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Astarote em Seg Abr 11, 2016 11:07 pm

Astarote riu da frase do deus caído e então disse em voz alta:

- Você não entendeu criança, você é meu! Luta quando eu mandar, dança quando eu mandar e só respira porque eu permito. – Astarote parecia se deliciar com o sofrimento de Sauro. – Agora você pode andar pelos arredores do castelo e conhecer seus novos companheiros e se desejar pode vir conversar comigo, mas se prepare, não vai ficar no inferno por muito tempo.

O segundo rei do inferno parecia arquitetar algum plano provavelmente maligno para Sauron, coisa que o fazia tremer de insegurança, ele estava perdido, agora era um boneco na mão de uma dama malévola.
avatar
Astarote
NPC
NPC

Mensagens : 8
Data de inscrição : 07/12/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Sauron S em Ter Abr 12, 2016 4:35 pm

Sauron simplesmente continuou ali deitado, mesmo quando ela falou com ele e saiu de lá para fazer algo, ele ficou parado com o rosto encontrando com o gelo. Não saberia dizer quanto tempo demorou para fazê-lo mas uma hora levantou de lá, e partiu para caminhar no castelo quando a mente tinha se estabilizado. " Você não entendeu criança, você é meu! " As palavras ecoaram na sua cabeça em quanto caminhava pela pedra congelada, enfiou as mãos debaixo dos braços para tentar se aquecer e caminhou perdido em pensamentos, a respiração formava nuvens de calor a sua frente. " mas se prepare, não vai ficar no inferno por muito tempo. "

Quando a frase veio a mente mais uma vez Sauron se perguntou o por quê, e de que forma ele sairia dali, se os demônios tinham uma forma de sair do inferno, era um buraco muito escondido, escondido o suficiente para que os deuses não soubessem. E a mente do garoto não tão jovem assim começou a girar, pensou em diversas coisas mas a que mais o incomodou era a possibilidade de uma rebelião contra os imortais novamente, e se isso fosse acontecer tinha de estar preparado e char alguma forma de tirar proveito da situação.
avatar
Sauron S
Imortal
Imortal

Mensagens : 12
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
178/178  (178/178)
Experiencia :
0/1000  (0/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Finn o Humano em Qua Abr 13, 2016 12:56 pm

Uma demônio de pele arroxeada levou Sauron em seu tour pelo desespero congelado, a garota parecia totalmente desanimada e desconfiada.

- Vou lhe mostrar alguns dos aposentos que possam talvez ser de seu agrado senhor...

Sua voz era rasteira e lenta, quase que um sussurro, mas Sauron pode entender bem. Ela andou em passos curtos para que o deus ferido a pudesse acompanhar, andaram até chegar em uma sala com um imenso portão de ferro negro adornado com detalhes em ouro. A guia lentamente abriu o portão sem fazer muito esforço, talvez aquele material não fosse tão pesado quanto parecia. Ao ver o que havia dentro da sala, Sauron ficou surpreso, um monte de gente sem roupa, não só demônio tinham seres de todas as raças naquela sala, todos amontoados deitados um em cima dos outros, pareciam anestesiados ou muito cansados.

- Esse é o arem do rei, é aqui onde... você sabe para o que serve um arem não é? – O demônio continuou a andar em passos lentos. – Se localiza perto da sala do trono para se ter acesso mais rápido, nosso rei é uma succubus afinal, ela tem suas necessidades.

Sauron começou a imaginar as coisas que aconteciam naquela sala, e por julgar o estado daquelas pessoas ela havia não fazia muito tempo que ela havia sido usada. Continuou a acompanhar a guia até pararem em uma outra porta trancada a qual ela não abriu.

- Esse é o quarto de nosso rei, você só poderá entrar aqui caso for chamado e se for chamado eu tenho pena da sua “sorte”...

Sorte? Oque será que acontecia com aqueles chamados ao quarto da mãe de todas as succubus?  A caminhada continuou até chegarem em um pátio com arvores verdes, banquinhos de praça e tudo que você espera de um centro de cidade.

- Essa área não serve para nada, nós só passamos aqui porque fica no caminho...

Estavam na reta final de seu passeio, sabia disso porquê ao longe conseguia ver o portão do castelo, era um colosso, maior do que qualquer coisa que houvera visto em toda sua vida e parecia ser todo feito de nerfilium, provavelmente porquê o metal era extremamente rígido porém leve.

- Essa é a saída do castelo, a partir do momento que você por seus pés fora dele, estará correndo perigo. Aqui é o inferno reina a lei do mais forte, nosso rei nem sempre poderá estar vindo a seu resgate senhor...

o demônio voltou pelo mesmo caminho que fizeram até chegar lá, mas dessa vez em passos mais largos, sua missão já havia sido completada. Caso Sauron a chamasse a mesma pararia e explicaria qualquer coisa perguntada.
avatar
Finn o Humano
Admin
Admin

Mensagens : 79
Data de inscrição : 22/08/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
SP SP:
0/0  (0/0)
Experiencia :
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Sauron S em Sab Abr 16, 2016 10:03 pm

Aqueles demônios pareciam sobre efeito de alguma poção ou algum tipo de álcool, mas Sauron não teve vontade de saber o que. Se perguntou por que o ser ali estava sendo " gentil " com ele, provavelmente por causa do pacto que havia acabado de fazer. Ninguém nunca havia colocado Sauron em uma coleira antes e agora ele estava dominado por um demônio, patético. Tentou manter a postura e não parecer patético enquanto observava o local. Passaram pela primeira sala, ali dentro as pessoas pareciam muito com a própria succubus que a conduzia, bêbados. Sauron a encarou por alguns segundos quando ela perguntou a ele sobre Harem ... Não, ele não sabia o que significava aquilo, o rosto carregava uma expressão de inocência estampada mas ele não quis perguntar e tentou imaginar por si só mas todas as ideias soavam absurdas na sua mente.

Passaram então pelo quarto da rainha e Sauron se sentiu tentado a entrar nele para descobrir sobre o que essa conversa de sorte se tratava, sorriu em quanto se lembrava dos acontecimentos de momentos atrás. O que se seguiu foi a praça, e Sauron teve de abrir mais um sorriso quando ela disse sobre só passarem ali por que ficava no caminho. Você sabe para que serve um Harem e eu sei para quê serve uma praça Ele pensou, se divertindo. Deixou a mulher ir embora e encarou os portões brutalmente gigantes à sua frente e respirou fundo.

Se viu atravessando eles e deixando aquele castelo atrás de si, imaginou a sensação do metal pressionado contra suas mãos para ser aberto. E imaginou-se também no trono daquele castelo, era bonito, realmente bonito. Os imortais poderiam aprender uma coisa ou outra com as criaturas infernais. Sauron levou tempo mas chegou ao pátio e ficou lá, sentou-se para descansar mas o frio não permitiria. O frio era uma constante faca se retorcendo em sua pele, dançando por baixo dele e por cima. Sauron encarou as árvores e o céu por muito tempo até decidir que tinha de sair dali, estava cansado e perguntaria para aquela mulher onde se encontraria Astarote naquele momento, precisava perguntar a ela sobre o que tinha dito ... A ideia de sair do inferno deixou-o ansioso. E descansaria depois disso, precisava dormir por pelo menos mais oitenta anos.
avatar
Sauron S
Imortal
Imortal

Mensagens : 12
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
178/178  (178/178)
Experiencia :
0/1000  (0/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Finn o Humano em Ter Abr 19, 2016 5:25 pm

Estava ancioso para sair daquele lugar, se sentia deslocado no reino dos demônios. Talvez sentisse falta de casa ou só quisesse mesmo botar seus planos em ação, foi em busca de sua guia que o informou a localidade de Astarote.

- O rei agora se encontra em seu harem, aconselho não atrapalhar caso não queira participar da “cerimonia”.

Sauron se dirigiu até a porta do mesmo, que estava aberto e então pode ver do que se tratava tal cerimonia, todos estavam enroscados uns nos outros, mãos, línguas, pernas e órgãos sexuais e no meio de todos eles, sendo “invadida” por todos os lados possíveis estava o segundo rei do inferno. Sua expressão era de felicidade extrema, era como se estivesse em seu paraíso. Por um momento os olhos delirantes de Astarote se encontraram com os de Sauron, o mesmo soube que de alguma forma ela estava sorrindo, mesmo que não conseguisse graças ao membro de um humano que parecia estar sendo devorado por ela.

O imortal se afastou e se escondeu, não estava entendendo aquilo que acontecia naquela sala, seu instinto mandou se afastar um pouco e pensar com calma antes de agir.
avatar
Finn o Humano
Admin
Admin

Mensagens : 79
Data de inscrição : 22/08/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
0/0  (0/0)
SP SP:
0/0  (0/0)
Experiencia :
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Sauron S em Dom Abr 24, 2016 12:12 am

assim que Sauron bateu os olhos ele deu um passo para trás, o corpo reagiu estranhamente e ele decidiu que não deveria ser visto. Talvez não devesse interromper o harém do segundo rei do inferno. Começou a juntar as coisas em sua cabeça e ter uma certa ideia do que se tratava aquele tal de harém. Então se pôs a passos para longe daquela sala, não tinha realmente interesse naquilo e temia que Astarote obrigasse-o a ficar ou fazer parte e isso era a última coisa que Sauron iria querer. Ele decidiu que encontraria um lugar para se sentar e esperar por Astarote, talvez em frente a seu trono. As imagens que havia acabado de ver continuavam voltando a sua mente mas ele obrigou-se a afastá-las com lembranças do fato de ter perdido seus poderes. Usou uma memória para apagar a outra e ficou lá no gelo, esperando que chegasse o tal rei.
avatar
Sauron S
Imortal
Imortal

Mensagens : 12
Data de inscrição : 07/10/2013

Ficha de Personagem
HP HP:
120/120  (120/120)
SP SP:
178/178  (178/178)
Experiencia :
0/1000  (0/1000)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Desespero Congelado

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum